Posts Tagged ‘américa central

01
nov
08

Figurinha 7: Anastasio Somoza, pai e filho – Presidentes da Nicarágua

Anastasio Somoza Sr. e Jr.

Anastasio Somoza Sr. e Jr. – Presidentes da Nicarágua

América Central

Veja o original em inglês //

Os Marines invadiram a Nicaragua em 1912 e lá permaneceram até 1933, lutando mas nunca derrubando o Revolucionário Augusto Sandino.

Eles criaram a Guardia Nacional de Nicaragua e instalaram Anastasio Somoza Garcia no poder. Então Sandino, que tinha assinado uma trégua e abaixado a guarda, foi assassinado por Somoza.

Em 1935, o General Smedley Butler, que liderou os Marines dentro da Nicarágua, afirmou: “[Eu fui] um guarda-costas de alta competencia para os grandes negócios, para Wall Street e para os bancos. Por pouco tempo, eu fui um extorsionário para o Capitalismo – ajudei a purificar a Nicarágua para [uma] instituição bancária internacional.” O presidente Franklin Roosevelt pôs em outra esfera: “Somoza pode ser um filho da puta, mas é o nosso filho da puta.”

Corrupção, tortura e assassinatos brutais de dissidentes continuaram por 45 anos por duas gerações de Somozas, pois depois de Somoza Garcia ser assassinado na rua em 1956, seu filho Anastasio Somoza Debayle assumiu o poder. Os Somozas arrasaram financeiramente a Nicaragua e se tornaram milionários. Somoza filho, o vampiro ditador, acumulou 12 milhões de dólares em 1 ano comprando o sangue de seu povo e vendendo para o exterior com 300% de margem de lucro.

Mas seu maior lucro de uma vez só foi em 1972 depois de um terrremoto que vitimou centenas de milhares de nicaraguenses: Somoza teve uma ajuda internacional de 30 milhões de dólares em mercadorias e as vendeu para quem pagou mais na época.

Perto do fim de seu reinado, ele bombardeou com aviões sua própria capital para permanecer no poder, mas foi destituído por um grupo rebelde chamado Sandinistas, inspirado no herói popular assassinado por seu pai.

Links externos:
Blog pessoal
War is a Racket – Wikipedia EN
7 Dias – Nicaragua
Portal La Prensa – Nicaragua
Núcleo de Estudos Contemporâneos – Universidade Federal Fluminense
Presidencia da Nicaragua

Voltar ao Indice

Anúncios
27
out
08

Figurinha 2: Maximiliano Hernández Martínez – General de El Salvador

Figurinha 2: Maximiliano Hernandez Martinez - General de El Salvador

Maximiliano Hernández Martínez – General de El Salvador

América Central

Veja o original em inglês //

“É um crime maior matar uma formiga do que um homem”, disse o General Maximiliano Hernandez Martinez, um firme devoto da crença de que “os homens reencarnam depois de morrer, enquanto uma formiga morre e não volta”. Os documentos oficiais sobre a limpeza anti-comunista de Hernandez Martinez em 1932 sumiram da Biblioteca Nacional de El Salvador, mas os massacres, que deixaram 40,000 camponeses mortos e varreram a cultura Indigena do país, mantém-se marcantes na memória coletiva do país.

Um golpe de estado que falhou organizado pelo fundador do partido comunista salvadorenho, Farabundo Marti, seis semanas depois do golpe militar de Hernandez Martinez em 1931, foi o estopim para a perseguição aos “comunistas”. “Estradas e valas de drenagem foram preenchidos de corpos”, escreve Raymond Bonner. “Hotéis foram atacados; indivíduos com cabelos loiros foram arrastados para fora e mortos como suspeitamente russos. Homens eram amarrados uns aos outros pelas mãos, e então executados, para cairem nas covas coletivas que eles próprios tinham sido obrigados a cavar”.

Navios de guerra dos estados unidos estavam ancorados de prontidão, caso fosse necessário algum auxilio para o General em caso de dificuldades com os seus opositores.

Hernandez Martinez fugiu do país em 1944, mas a sua passagem foi marcante, pois ainda em 1980 um esquadrão da morte chamado Brigada Maximiliano Hernandez Martinez assumiu a responsabilidade por uma série de assassinatos de famosos lideres de esquerda salvadorenhos. Farabundo Marti, morto durante a Limpeza anti-comunista também deixou um legado: os rebeldes que luvatavam ainda na década de 90 contra o governo direitista apoiado pelos EUA chamavam-se a si próprios Frente Farabundo Martí para la Liberacion.

Links externos:
Raices – Periódico de El Salvador
Maximiliano Hernandez Martinez – Wikipedia
Farabundo Martí – Wikipedia
76 Anos do massacre em Izalco

Voltar ao Indice




dezembro 2017
S T Q Q S S D
« maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Twitter

Blog Stats

  • 40,399 hits